Auto-ajuda ajuda quem?

O mercado de livros de auto-ajuda é bastante lucrativo, sempre que se olha uma lista de best-sellers lá está um desses livros no topo ou quase no topo da lista. Eu não tenho nada contra, muito pelo contrário, leio boa parte deles e aprendi algumas coisas bacanas em alguns, mas não acumulei fortuna e nem conheço ninguém que tenha feito isso apenas lendo estes livros. Os escritores por sua vez, ganham muito com as vendas e as palestras. Então creio que o caminho é todos se tornarem escritores de auto-ajuda e em vez de vender, fazer um intercâmbio de livros para partilhar conhecimento, idéias e experiências.
Fiz uma pesquisa com algumas pessoas e descobri que uma minoria nem mesmo entende o conteúdo dos livros de auto-ajuda e os que assimilam não colocam em prática, ficam sempre deixando para depois.
Mas, uma coisa eu tenho certeza, sozinho, com livros, sem livros, com professores ou não, as pessoas aprendem apenas o que querem aprender. Conheço gente que freqüenta escola de idiomas há mais de cinco anos e só sabe dizer "the book is on the table", simplesmente porque acham que dá status dizer que fala outro idioma (sem saber falar) ou têm dinheiro para jogar fora, mas não se interessam realmente pelo aprendizado da coisa e conheço outros nem tão endinheirados, que se esforçam para aprender "na raça" porque precisam realmente de determinado conhecimento para fazer algo de produtivo na vida.
Então a base é e sempre será essa: se você realmente quer, você se esforça e você consegue.
Mesmo assim não deixe de ler os livros de auto-ajuda ou outros gêneros, pois a leitura pode não enriquecer o bolso, mas o vocabulário com certeza fica mais rico.

Gostou do Artigo? Assine o Feed/RSS Grátis!

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar Ao Topo